Tempos de iniquidade
Postado em 12 Aug 2019 22 44 Principal

Tempos esquisitos, estes!
E precisamos de "ciência" para compreendê-lo
E enxergar as linhas de força...
O palhaço sobe ao palco e com seus trejeitos
e mal-ditos assombra e hipnotiza uma grande gente
Não é de se estranhar que a todo dia venha excitar os antagonismos e 
alimentar gratuitamente o ódio, a desinformação, a estupidez..
Porque isto é matéria da qual se alimenta
E este é o ponto chave: hipnotizados na dança do fantoche
Não nos apercebemos que o alimentamos
Mas Jesus nos deu uma pista, ao nos ensinar:
"não resistais ao mal"
Precisamos da verdadeira ciência do Cristo
Para identificar e traduzir as máscaras...
Umas se utilizam da "palavra", com dedo em riste e com imprecações desamorosas, 
Causando medo, se aproveitando da dor, do sofrimento e da fragilidade humana...
A ventania tempestuosa destes dias a muitos carrega
Mas nós continuamos sabedores de que não sabemos...
E pedimos sabedoria ao Pai, nosso farol no mar revolto,
para não cairmos na tentação da presunção
- a grande mantenedora da ilusão...
A ação amorosa, a sincera intenção de apaziguar
e compreender vale mais que se dizer ser de torcida A ou B
A discussão vazia só fortalece o antagonista
O recolhimento para o berço sereno e acolhedor da natureza
Nos reenergiza e nos reorienta na caminhada
A bondade não precisa de razão 
O desafio é respeitar e zelar pela dignidade sem alarde e sem medo, 
e sem perder a ternura...
Em tempos de multiplicação da iniquidade
Vale a afirmação do jornalista Eduardo Guimarães:
"A verdade é uma força da natureza" 
Então, não precisamos nos angustiar
Pois a melhor defesa da verdade é encontrá-la dentro do nosso coração
Para não sermos seduzidos pelo cinismo
Em vez de resfriar, que o nosso amor aumente, pulse
Encontre outros corações dispostos a amar e servir
Porque o amor também não precisa de razão
E quem já enxergar esse mistério que fique com ele...








Para abrir o formulario de comentarios, clique sobre o titulo do texto ou sobre o link de um comentario (1): Jomar Morais