LA BELLE DE LA NUIT
Postado em02 Aug 2015 23 06 POESIAS


Foto do blog http/intenso.blog.br/boa-noite, editada

O homem fechou portas
A moça, debruçada na janela,
amorenou, melancolicamente, horizontes.

O homem cruzou pontes
A moça, vestida de dourada negritude,
cantou canções para adormecer cidades.

A moça bailou sobre telhados
atirou cintilantes estrelas em escuridões
enfiou sonhos pelas frestas de venezianas.

O homem, com olhar diminuído, reapareceu
A moça, vestida de manhãs,
partiu cavalgando o primeiro raio de sol.

O homem, mecanicamente, reabriu portas
A janela permaneceu fechada
fechada, como o homem.

Aldenir Dantas


Para abrir a janela de comentarios, clique sobre o titulo do texto ou sobre o link de um comentario:
Aldenir Dantas
21 Aug 2015 21 33
Obrigado, amigo Jomar.
Jomar Morais
04 Aug 2015 06 41
Parabns, Aldenir. Ningum segura o poeta.
Tonita Hiplito
03 Aug 2015 11 40
Ainda livre das amarras,e do engessamento que nos imposto, eu s posso dizer; to bonito que chega a doer...
vickroto
03 Aug 2015 10 45
Belssimo poema!vc captou a essncia feminina.indubitavelmente o conhecimento nos atrai. Sim somos seres contraditrios, atraentes, fatais...E nessa dualidade a vida faz e se desfaz.Como um sopro👄.
Deixe um comentario
Seu nome
Comentarios