Ano 26                                                                                                                              Editado por Jomar Morais
vitrine pj
tv sapiens

26
anos

Clipping & Ideias
Para receber envie "Sim" e seu nome via Whatsapp:
(84) 99983-4178
LIVREIRO SAPIENS
Acesse nosso acervo
PLANETA*Zap
 
LEITOR SOLIDÁRIO
Planeta Jota é um site independente com olhar diferenciado sobre temas essenciais. Doe qualquer valor e ajude este projeto iniciado há 26 anos.
Informe-nos sobre sua doação
e ganhe um livro digital do Sapiens
Ao vivo na TV Sapiens
Titular da conta: Jomar Morais
O Caminho de Francisco
A Úmbria de Francisco de Assis. Clique e leia
www.dialogofraterno.com
https://youtube.com/sapiensnatal
Acesse a programação. Inscreva-se no canal
Planeta Jota é um website sem fins lucrativos editado pelo jornalista Jomar Morais, desde maio de 1995, com a ajuda de voluntários. Saiba mais.

Não publicamos texto editorial pago. Se você deseja ajudar na manutenção deste trabalho, poderá fazê-lo mediante uma doação de qualquer valor via PIX 84-999834178, via Pagseguro ou adquirindo os livros divulgados aqui pelo Livreiro Sapiens. Assim você contribuirá para a difusão de ideias que despertam consciências e mudam o mundo e estimulará os autores que compartilhamos.

 
Fale com a gente
QUEM SOMOS
Único livro brasileiro
com uma abordagem
interdisciplinar do tema, abrangendo ciência, filosofias e religiões.
Compre na Amazon
e receba o livro agora
Clique aqui para acessar
todos os vídeos do canal
Pix: 84999834178
Destaque recente
As mutações do sexo. Para onde vamos?
A arte da simplicidade
O vídeo mais visto
     ou
Blogueiros & Escritores
Aldenir Dantas
Glácia Marillac
Guto de Castro
Wescley Gama
Jorge Braúna
Textos místicos
Clube da Esquina
O que é a mente e o que é meditação. Como libertar-se dos grilhões e alcançar a mente meditativa. Nove estágios da prática eficaz.
Jomar Morais
LEITURA IMPERDÍVEL !
Você vai rir. Você vai chorar. Você vai refletir.
Contos de
Aldenir Dantas
Histórias divertidas. Personagens surpreendentes.
Só aqui desconto de 30% !
35 reais + frete (12 reais)


PIX 84-999834178 (celular)
[Envie recibo e endereço via WhatsApp]

Ou compre no cartão em até 18 vezes pelo
Pague com PagSeguro - é rápido, grátis e seguro!
Caro colega,
informo que, nesta data, desliguei-me da Editora Abril e encerrei, aos 53 anos de idade, minha trajetória de 39 anos no jornalismo. A partir de agora, sou um feliz aposentado do INSS... (podem rir).
Gostaria de abraçar a cada companheiro dessa jornada de alegrias e tanto aprendizado. Na impossibilidade física de satisfazer tal desejo, recorro à tecnologia para dizer-lhes: obrigado.
Sou grato, principalmente, aos companheiros da Abril, o melhor capítulo de minha história profissional. E como não posso citar cada um nesta curta mensagem de despedida, peço-lhes permissão para simbolizá-los em nomes especiais na minha trajetória abriliana: Paulo Nogueira, José Roberto Guzzo, Élio Gaspari, Kiko Nogueira e Caco de Paula.
Olho para trás e só vejo amigos. Que seria eu sem eles - sem vocês! - que, a cada passo no caminho, de alguma forma ajudaram-me com reconhecimento, simpatia, presença - amizade!. Devo-lhes gratidão eterna.
Desejo-lhes, de coração, a continuidade do sucesso na missão  que cumprem com talento e caráter. Estarei na platéia, deleitando-me e aplaudindo. Outras tarefas em atividades voluntárias me aguardam. Como amigo, estou à disposição de todos através do email
Grande abraço, 
Jomar Morais
"Quando era jovem, a corrente que me arrastava corria
forte e rápida. A brisa da primavera derrotava-se a si mesma,
as árvores ardiam em flores e os pássaros
não dormiam, cantando sem cessar. (...)
Agora que a maré da juventude baixou e permaneci na praia,
posso ouvir a profunda música de todas as coisas,
e o céu abre para mim seu coração cheio de estrelas"
R. Tagore
O FIM DE UM CICLO
Clique e ouça a canção da despedida
Valeu
Letra: Paulo Leminski / Arranjo e interpretação: Paulinho Boca de Cantor
Após quase quatro décadas de atuação jornalística, Jomar Morais pendurou as "chuteiras". Desde o dia 2 de junho, quando deixou o cargo de editor na revista Viagem e Turismo, da Editora Abril, JM tornou-se mais um brasileiro aposentado pelo INSS. O benefício social lhe fora concedido 20 dias antes.

A aposentadoria encerra a produção jornalística regular em redações da grande imprensa, mas não conduz JM à inatividade. O jornalista promete continuar e ampliar os seus trabalhos voluntários na área da divulgação de valores éticos e espirituais, principalmente através de palestras e contatos com pessoas, além do jornalismo de Internet focado em valores. E, passado um período de descanso - que inclui um roteiro pelo Canadá e os EUA -, poderá eventualmente escrever alguns textos para a imprensa convencional.
Há convites de duas revistas nacionais nesse sentido. JM, porém, tem como prioridade pós-relax escrever dois livros: o primeiro, a ser editado pelo Sapiens, em Natal, e o segundo em negociação com uma grande editora brasileira.
O caminho de JM

Jomar Morais iniciou no jornalismo em 1967, aos 14 anos de idade, como repórter do semanário "A Ordem", em Natal. Nesse mesmo ano, com o fechamento do jornal, tornou-se repórter do diário "Correio do Povo", na mesma cidade, passando depois às redações da "Tribuna do Norte" e do "Diário de Natal". Em 1976, aos 23 anos de idade, transferiu-se para São Paulo, como aluno do mestrado em Ciências da Comunicação da USP, mas ainda naquele ano retomaria o jornalismo, como redator da empresa de comunicação Proal.

Um ano depois JM já integrava o quadro de redatores do "Jornal da Tarde" e, em seguida, o cargo de redator da primeira página de "O Estado de S. Paulo". Em 1979, trabalhou pela primeira vez, como repórter, na redação da revista "Veja", à qual retornaria em outras duas ocasiões como editor assistente e subeditor de política. Foi repórter especial e colunista político da "Folha de S. Paulo", atuando em São Paulo e Brasília, editor político do "Jornal do Brasil" no Rio de Janeiro, editor político da revista "Istoé" e coordenador de projetos especiais da revista "Exame".

Em 1997 voltou a residir em Natal e atuou como correspondente da "Exame" no Nordeste. Ainda na Abril, a partir do ano 2000 foi editor especial da "Superinteressante" e editor da "Viagem e Turismo", cargos que exerceu a partir de Natal, por meio da Internet e com mobilidade nacional e internacional.

Pioneirismo digital


Em 1995, Jomar Morais publicou a primeira coluna jornalística na novíssima Internet brasileira. A iniciativa seria depois tema de reportagem da revista "Imprensa".
JM lecionou Jornalismo na Escola de Comunicações e Artes da USP, na Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, e na UnP de Natal. Foi assessor de imprensa e professor da UFRN.
O valor de um amigo
apoiaram o seu trabalho: Paulo Nogueira (foto), então diretor superintendente da Unidade de Tecnologia e Turismo da Editora Abril. Nogueira, um dos principais nomes do jornalismo brasileiro, inovou ao patrocinar a atuação de JM como editor da revista   "Superinteressante" através da Internet. O jornalista já havia se transferido para Natal. JM  foi ainda editor especial do Núcleo de Tecnologia e Turismo da Abril e da revista "Viagem e Turismo" mantendo sua base de trabalho no Nordeste.
Em janeiro passado, Paulo Nogueira assumiu o cargo de diretor editorial da Editora Globo, empresa das organizações Globo que publica revistas e livros. Desde então, vem promovendo a reforma editorial de todas as publicações da Globo, lideradas pela revista "Época", a segunda maior do país.

ÚLTIMO DIA NA VT: a partir da esq., a editora Cindy Wilk, a redatora-chefe Gabriela Aguerre, Jomar Morais, o diretor do Núcleo de Turismo da Abril, Caco de Paula, e o diretor de Redação da VT e do Guia Quatro Rodas, Kiko Nogueira

CARINHO: na edição de julho, que trouxe a reportagem de
JM na Índia, a carta de Kiko
Nogueira, abaixo em destaque
 
Mensagem de JM aos companheiros da Abril
Aos mestres, com carinho
Não há obra solitária. Em qualquer instância da vida dependemos da colaboração de outros seres e da natureza para realizar o que quer que seja. É a lei da fraternidade e da complementaridade universal, marca divina na criação. Em minha jornada profissional não foi diferente. Encontrei mestres e amigos em toda parte, sempre prontos para guiar, apoiar e a abrir portas que me levaram a estágios mais altos. Abaixo, cito os nomes daqueles que, em algum momento, estiveram mais próximos a mim e os cargos que ocupavam à época em que me beneficiaram. Alguns já faleceram. A todos minha gratidão e meu afeto.
Tarcísio Monte - secret. de Redação de A Ordem
Geraldo Queiróz - jornalista e político
Antônio Melo - repórter do Diário de Natal
Agnelo Alves - editor-chefe da Tribuna do Norte
Francisco  Macedo - diagramador da Tribuna do Norte
Jota Epifânio - colunista social / Tribuna do Norte
Cassiano Arruda Câmara - editor-chefe do Diário de Natal
Djair Dantas - chefe de reportagem do Diário de Natal
Alexis Gurgel - chefe de reportagem do Diário de Natal
Jorge Batista - repórter do Diário de Natal
Marcos Sá Correia - editor de A República
Everaldo Gomes - assessor da Fiern
Wellington Medeiros - Assessor de Imprensa PMN
Carlos Rios - assessor de imprensa da UFRN
Domingos G. de Lima - reitor da UFRN

Gaudêncio Torquato
- professor da ECA/USP
Manoel Chaparro - diretor da Proal

Francisco de Assis Barbosa
- editor de Economia de O Estado de S. Paulo
Miguel Jorge - editor-chefe de O Estado de S.Paulo
Gabriel Manzano Filho - secretário de Redação de O  Estado de S. Paulo
Mário Lúcio Marinho - editor de Cidade do JT

Augusto Nunes -
editor de Brasil da revista Veja
Élio Gaspari - diretor-adjunto da Veja
José Roberto Guzzo - diretor de Redação da Veja

Otom
- secretário da Folha de S. Paulo
João Russo - editor político da Folha de S. Paulo
Bóris Casoy - diretor de Redação da Folha de S. Paulo
Otávio Frias - presidente da Folha de S. Paulo
Otávio Frias Filho - diretor de Redação da Folha de S. Paulo
Caio Túlio - secretário da Folha de S. Paulo
Gilberto Dimenstein - diretor da Folha de S. Paulo em Brasília
Ademir Malavazzi - diretor da Folha de S. Paulo em Brasília
Adilson Laranjeira - chefe de reportagem da Agência Folhas

Jorge Escosteguy
- chefe de Redação da revista Istoé
Hélio Belik - aluno de jornalismo na USP
Natal Tomaz - corretor de anúncios
Hugo Studart - repórter do Jornal do Brasil

Paulo Nogueira
- redator-chefe da Exame
Antônio Machado - diretor de Redação da Exame
Clayton Netz - redator-chefe da Exame
Kiko Nogueira - redator-chefe da Viagem e Turismo
Caco de Paula - diretor do Núcleo de Turismo da Editora Abril
Cristina Catussatto - coordenadora administrativa Núcelo de Turismo Abril

Carlos de Paula - empresário da Educação
Equipes - companheiros da área de apoio, como os revisores da Veja  e os linotipistas da Tribuna do Norte, que me contemplaram com simpatia e ajuda.
Anônimos - todos os companheiros que me apoiaram sem que eu percebesse
Os esquecidos - é possível que eu não recorde de um ou outro companheiro que me auxiliou. O esquecimento involuntário, no entanto, não ofusca o brilho da generosidade desses  meus benfeitores.
JM para. E continua



Na última etapa de sua passagem pelos maiores de veículos de comunicação, Jomar Morais destaca um nome entre os que
Maio/2006
NR: Desde 2010, Paulo Nogueira vive em Londres onde edita, junto com Kiko Nogueira, o inteligente DCM - Diário do Centro do Mundo, modelo de jornalismo digital e leitura obrigatória na Internet.

E mais:
O perfil de Jomar Morais pelo repórter Rafael Duarte, do Novo Jornal
REPÓRTER: JM (no meio, em pé), com 14 anos,  é um dos repórteres que cobrem a visita de Castelo Branco a Natal em 1967